Trânsito Seguro


Boas práticas para a segurança de todos no trânsito


Com os novos modelos de micromobilidade, sobretudo nos grandes centos urbanos, como as bicicletas e patinetes compartilhados, as alternativas cresceram e a integração entre os modais permite uma escolha mais ampla do formato, do caminho e do tempo de deslocamento mais convenientes.

Mas é preciso seguir algumas boas práticas para garantir que pedestres e os modelos de micro e macromobilidade convivam em harmonia, colaborando com a segurança de todos nas ruas e calçadas.

Boas práticas de circulação

– Ao caminhar pelas calçadas e ao atravessar as ruas, permaneça atento. Guarde o celular e só confira o aparelho quando estiver parado em um local seguro.

– Ao andar de patinete, mesmo em distâncias pequenas, use capacete e não rode pelas calçadas. Busque sempre ciclovias ou ruas com limite de velocidade de até 40km/h. A velocidade máxima do patinete deve ser sempre 20km/h. Respeite os pedestres e a sinalização de trânsito para evitar acidentes.

– Os ciclistas também não devem abandonar os itens de segurança, como capacetes, sinalização noturna reflexiva, espelho retrovisor e campainha. Os locais para pedalar com segurança são as ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Nas ruas, o ideal é que as bikes permaneçam sempre à direita e andem no mesmo sentido dos outros veículos, sem deixar de respeitar os pedestres e a sinalização.

– Tanto os ciclistas quanto os usuários de patinetes devem evitar as distrações e estar sempre atentos às movimentações ao redor. Isso significa que celulares devem estar guardados durante o deslocamento! Esses aparelhos são a terceira maior causa de mortes no trânsito do Brasil.

Com regras claras e respeito à vida, o compartilhamento de espaços é possível. Enquanto a malha cicloviária se desenvolve no Brasil, faça a sua parte para a construção de um trânsito cada vez mais seguro!