Cultura


Instrumento musical e segurança


Fonte: Revista Sorria

A música é capaz de alegrar, emocionar, inspirar, de nos transportar no tempo, marcar a nossa história… Mas, aqueles que vão além da condição de ouvintes e dedicam-se ao aprendizado de um (ou mais!) instrumento musical têm ainda mais vantagens! Confira quais são elas:

1. Repertório cultural ampliado

Conhecer novos estilos musicais, ritmos e compositores é uma forma de conexão com a história e a cultura do próprio país ou de outras regiões do mundo. Os instrumentos musicais permitem verdadeiras viagens ao toque de uma nota ou na reprodução de um compasso.

2. Valorização do tempo livre

A prática de um instrumento musical, além de ser uma atividade prazerosa, é um modo de passar o tempo com qualidade. Quebra a rotina de navegação na Internet ou de horas passadas na frente da televisão e permite uma rica imersão no universo da música.

3. Melhora da coordenação e da capacidade cerebral

Estudar um instrumento significa aprender novos movimentos, muitos deles relacionados à motricidade fina (aquela que exige maior precisão). Durante a prática, o cérebro também fica constantemente ativado, permitindo uma avaliação do que está sendo tocado e se o resultado saiu conforme o esperado.

4. Conquista de novos amigos

Quem toca entende: é só começar a dedilhar o violão que logo uma rodinha se forma ao redor. Para os mais tímidos, a prática é um exercício de socialização. Para os mais chegados ao palco, o hábito garante aplausos e gente cantando junto. Tocar um instrumento é sentir-se parte de uma comunidade.

5. Aumento do poder de concentração

Como na meditação ou em outras práticas que exigem grande concentração, tocar um instrumento ativa as sinapses neurológicas, melhorando o foco e a atenção no presente. Consequentemente, aumenta a sensação de bem-estar e de realização.

6. Treino de respiração

Instrumentos de sopro, principalmente, colaboram para uma respiração correta. Com uma respiração correta, todo o organismo (da pele à saúde mental) sai ganhando.

7. Companhia constante

Para os dias em que mais ninguém está por perto, a música e o instrumento serão sempre ótimas companhias.

8. Entendimento do tempo do outro

Tocar um instrumento junto com outras pessoas é um ótimo exercício para aprender a trabalhar em equipe e a respeitar o tempo do outro. É saber ouvir e conectar-se com quem está ao lado.

9. Perseverança

Para tocar bem é preciso treinar muito. Nesse processo, percebe-se que a combinação de perseverança, resiliência e disciplina é o caminho mais eficiente para o sucesso. O instrumento ensina: as dificuldades de hoje são as vitórias de amanhã.

10. Preocupações no modo ‘off’

Tocar um instrumento exige concentração e empenho, mas a atividade não precisa ser sinônimo de estresse. Como um hobby, a prática tira o foco das preocupações do dia a dia e é um prazeroso caminho de relaxamento e autoconhecimento.

Quer fazer da música parte importante dos seus dias e ganhar mais segurança? Dedique-se a um instrumento musical e, se for tocar por aí, saiba que o seguro de riscos diversos garante o ressarcimento em caso de danos a essas peças de alto valor sentimental e também material. Analise as ofertas e encontre a melhor condição de contratação e as melhores vantagens.