Viagem


Seu pet seguro enquanto você estiver fora de casa


Chegou a hora de viajar e você não sabe onde deixar seu pet?

Confira abaixo algumas alternativas para ficar mais seguro em relação aos cuidados com seu animal de estimação no período em que estiver longe de casa.

Leve seu pet na viagem

Dependendo de seu destino e do porte de seu animal de estimação, é possível levar seu bichinho junto. Se a viagem for de carro, não saia sem os equipamentos de segurança adequados ao tamanho de seu pet. O mais indicado para os animais menores é a caixa de transporte. Além de permitir que o animal respire e perceba o que está acontecendo ao redor, ela pode ser presa ao banco traseiro. Para os animais maiores, existem as grades de contenção, que podem ser encaixadas em caçambas ou entre o banco traseiro e a tampa do porta-malas, evitando que os animais circulem dentro do veículo.

Especialmente se a distância for longa, é importante consultar um médico veterinário para entender o que seu pet pode ingerir para evitar enjoos e permanecer relaxado durante a viagem. Além disso, não esqueça de parar de tempos em tempos para que o animal possa se hidratar e fazer suas necessidades fisiológicas.

Caso o deslocamento ocorra por avião ou ônibus, é preciso identificar quais empresas permitem o transporte de animais na cabine e até qual peso e tamanho. Além disso, é importante ficar atento às orientações para o transporte correto do animal, visando à segurança do bichinho e o conforto dos demais passageiros.

Se seu pet precisar voar no compartimento de carga (em área especial para os animais, com as mesmas condições de temperatura e pressão da cabine dos passageiros), é necessário providenciar a documentação exigida, que costuma incluir comprovante de vacinação e atestado sanitário emitido por veterinário, e uma caixa de transporte que segue o regulamento da ANAC, na qual o animal consegue ficar de pé e dar um giro completo dentro dela; com fechos firmes e resistentes, para impedir a fuga dos animais ou a abertura acidental; que garante a ventilação para o bichinho e com um piso que seja capaz de conter urina ou fezes. A caixa também deve ser identificada com o nome do dono e com o endereço de hospedagem no destino.

Encontre uma hospedagem que aceite seu pet

Vários hotéis aceitam receber também seu animalzinho de estimação. Na busca por um local para você e para seu pet, vale entrar em contato com os estabelecimentos, para verificar as condições do serviço. Alguns deles permitem animais, mas apenas se houver um pedido oficial nesse sentido. Outros podem exigir uma taxa extra de limpeza, ou podem passar recomendações especiais para receber os bichinhos.

Peça para alguém de confiança ir até sua casa cuidar dele

Dependendo do motivo da viagem e da distância até o destino, é mais recomendado deixar o animal em seu local de origem, até porque, para algumas raças, mudar de rotina pode ser estressante. Além disso, se alguém de confiança estiver disponível durante o tempo em que você ficar fora, a melhor saída é manter o seu pet em casa. Deixe a pessoa ciente dos cuidados necessários relacionados à alimentação, passeios e, em casos de necessidade, medicação.

Se não puder contar com um amigo ou parente para ir até a sua casa e dar a atenção que o seu bichinho merece, experimente o serviço de dog sitter ou cat sitter. Busque indicações, sobretudo de profissionais qualificados.

Deixe o seu pet na casa de um conhecido ou num hotel para animais

Outras duas saídas para manter o seu pet sob os cuidados de pessoas de confiança é deixá-lo na casa de um conhecido ou em um hotel para animais. Se você precisar deixar seu bichinho em um espaço novo para ele, passe um tempo com seu pet no local até ele se sentir mais familiarizado com o ambiente e deixe ali a cama, as tigelas de comida e água e a ração que ele costuma comer. Pode ocorrer um estranhamento no começo, mas a adaptação ocorre e, ao fim de sua viagem, tanto você quanto seu animal de estimação estarão ansiosos para voltar para casa.
Tanto na casa de um conhecido que curte animais quanto em hotelzinho, seu pet receberá a atenção devida e poderá ser encaminhado para um profissional veterinário caso precise de suporte especial.

Se você pensa em ficar ainda mais despreocupado com os gastos para curtir seu bichinho ao máximo, vale contratar um seguro para seu animal de estimação. Entre em contato com um corretor de seguros de sua confiança e solicite uma proposta que atenda às suas necessidades e também às do seu pet.