Residência


Você se reconhece no lugar em que vive?


Refletir sobre essa questão também é uma forma de cuidar de nós mesmos, pois o local em que moramos só vai nos acolher realmente quando deixarmos de olhar para ele como um simples ambiente de passagem e o enxergarmos como uma extensão de quem somos, com todos os nossos sentimentos, energia e gostos particulares. 

Por isso, olhar para esse espaço com carinho e atenção traz mais beleza para os olhos e bem-estar. É cuidar do ambiente que cuida de você, um conceito da psicologia ambiental, que ganhou força com os estudos de um psicólogo alemão na década de 1960.

Para cuidar do ambiente à sua volta, tornando sua casa o seu lar, que tal:

1. Valorizar o que você tem?

Antes de iniciar qualquer projeto de decoração, analise tudo o que há no espaço: caixas e o que há dentro de cada uma delas; gavetas; coisas que estão fora dos armários; objetos herdados; etc. Nesse processo de organização, é possível encontrar itens esquecidos, economizando tempo e dinheiro na compra de novos itens, e dar um novo uso a algo que estava guardado ou perdido em meio à bagunça. Para tornar um lar cada vez mais parecido com a gente, é necessário nos observarmos e nos atentarmos também ao que temos ao nosso redor. 

2. Fazer faxina com (IN)tenção?

Até a forma como cuidamos da limpeza da casa pode transformar sentimentos. Por isso, é importante colocar intenção na ação, por exemplo, varrendo a casa e varrendo as mágoas, as preocupações. A harmonia de nossa casa impacta diretamente na maneira como passamos por nossa rotina e vice-versa. 

3. Assumir o que gosta sem desculpas?

O princípio ‘meu corpo, minhas regras’ também vale para o nosso lar. ‘Minha casa, minhas regras’, pois o espaço é seu, refletindo a sua história, aquilo em que você acredita e as suas emoções, e você não precisa se justificar para ninguém.

4. Tomar conta de seu espaço?

Frequentar o quintal, varanda ou outros espaços abertos disponíveis ajuda a reduzir a ansiedade, ampliando seu bem-estar. Se não for possível ficar ao ar livre, vale também cultivar um espaço agradável dentro de casa, com cadeiras confortáveis, algumas plantas e objetos que tornem o ambiente acolhedor. 

5. Começar por você?

Aproveite os cuidados com a casa e os estenda a você, escolhendo as suas companhias e os seus estímulos. Gosta de praia? Tenha a praia por perto de alguma forma: pode ser em uma foto, um pouco de areia no quintal ou algumas conchas. O que vale é a lembrança e o sentimento despertado.  

6. Criar um altar de intenções? 

Separe um cantinho para decorar com objetos que te façam lembrar sua essência, um altar para se conectar com o que lhe é sagrado e consigo mesmo. Escolha itens que representem proteção e façam você se sentir seguro, livre de qualquer mal. 

E para ampliar ainda mais a segurança em seu lar, um investimento importante é o seguro residencial, que prevê proteção contra incêndio, queda de raios, explosões e fumaças de qualquer natureza. É possível contratar coberturas adicionais, que podem ser incluídas no momento de aquisição do contrato ou em qualquer período durante sua vigência.

A casa da gente é aquele lugar para onde sempre desejamos voltar…