Como funciona o seguro que garante indenização em caso de diagnóstico de câncer ou outras doenças graves?

Em novembro, voltamos novamente nossa atenção para a prevenção do câncer. Enquanto em outubro o laço rosa nos uniu em prol da saúde das mulheres e do diagnóstico precoce do câncer de mama, em novembro é a vez de pensar no bem-estar dos homens, incentivando o exame médico para a identificação e combate do câncer de próstata. Se descoberta no início, a doença tem até 90% de chance de cura.

Um estudo da Agência para a Pesquisa do Câncer, entidade ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), estimou que até 2040 pode haver um aumento de 78,5% dos casos de câncer no Brasil, um dos maiores saltos entre as principais economias do mundo. Isso significa que 998 mil novos diagnósticos da doença serão registrados no país no período.

A doença surge de um erro que ocorre na divisão das células do corpo (um processo natural que ocorre no organismo). Pela ação de agentes cancerígenos na divisão celular, são originadas células anormais. Essas células anormais dividem-se de forma descontrolada e dão origem a uma neoplasia, que normalmente é chamada de tumor. Quando não tratados em estágio inicial, os tumores podem se espalhar e alcançar outras áreas do corpo, originando as metástases. Todo o processo ocorre de forma bastante lenta e os sintomas só começam a surgir no estágio de progressão, quando ocorre a multiplicação descontrolada das células alteradas.

Entre os fatores que podem ocasionar essa mutação estão outras doenças; a exposição excessiva à radiação solar e a aparelhos para ressonância magnética; inflamação de órgãos; fumo; e ação de vírus no organismo, como o da hepatite B ou C ou o papiloma humano. Por isso, para evitar que a doença se desenvolva, o ideal é levar uma vida equilibrada, praticando atividades físicas regularmente e adotando uma alimentação balanceada.

Para levar sempre uma vida segura, também vale conhecer as alternativas que contribuem para o tratamento dos casos de diagnóstico de câncer. Isso porque, com o aumento da expectativa de vida, as pessoas estão vivendo mais e todo mundo está sujeito a uma doença inesperada. Entre essas alternativas estão os seguros que garantem indenização em caso de diagnóstico câncer ou outras doenças graves.

As características específicas dos produtos variam de seguradora para seguradora, mas, no geral, são seguros de vida que proporcionam uma indenização mediante diagnóstico da doença. A indenização em caso de diagnóstico de câncer equivale a 50% da indenização contratada para caso de morte. Quando o segurado recebe o diagnóstico, independentemente do nível da doença, recebe a indenização e pode usar o dinheiro para o que quiser. Pode usar, por exemplo, para complementar o tratamento coberto pelo plano de saúde, contratar enfermeira, melhorar a infraestrutura em casa ou viajar.

A contratação de um pacote de coberturas, seja desse tipo de seguro ou de qualquer outro, deve envolver um planejamento financeiro. O ideal é começar calculando todos os gastos que você já tem na vida e quanto eles custam por mês. Em seguida, calcule por quanto tempo seus dependentes precisam desse dinheiro para se manter sem você. Caso bancar uma indenização tão alta não esteja ao alcance do seu bolso, invista em um produto que pague, pelo menos, um ano de despesas. Caso possua, lembre-se de incluir na conta sua renda investida em aplicações financeiras e as dívidas que ficarão para a sua família pagar. Se achar muito difícil fazer essa conta sozinho, o corretor de seguros ou um planejador financeiro podem ajudar.

Ao ter contratado um seguro, faça uma revisão a cada cinco anos para entender se a cobertura continua adequada para a sua necessidade. O tamanho da indenização que você precisa pode aumentar ou diminuir com o tempo, conforme o que acontecer na sua vida.

Conheça a importância do seguro de pessoas

É comum associar o seguro de pessoas ao seguro de vida. A associação não está de todo errada, uma vez que o seguro de pessoas pode oferecer uma variedade de coberturas de risco. Entre elas está a cobertura de morte, para a qual o seguro em questão denomina-se seguro de vida.

No geral, o seguro de pessoas engloba todos os seguros que cobrem danos corporais causados aos seus proprietários e protegem (financeiramente) os seus dependentes. Entre as coberturas oferecidas estão: coberturas de invalidez permanente ou temporária, de caráter total ou parcial, decorrentes de acidentes pessoais e/ou de doenças; cobertura de diárias por incapacidade temporária; cobertura de despesas médicas, hospitalares e odontológicas, em caso de acidentes pessoais; cobertura de diárias por internação hospitalar; cobertura de doenças graves; cobertura por
perda de renda; entre outras.

Além disso, outras denominações para o seguro de pessoas são: seguro funeral, muito semelhante ao seguro de vida, mas com a inclusão do reembolso das despesas com o sepultamento do segurado ou dos serviços prestados em todas as etapas do funeral; seguro prestamista, que combina as coberturas de morte e de invalidez e inclui a de perda de renda, possibilitando o acesso a um nível de concessão de crédito superior e honrando, em nome do segurado, dívidas por ele contraídas; seguro habitacional, que, além de morte e invalidez, cobre danos ao imóvel; seguro educacional, cobrindo inclusive as despesas relacionadas à educação dos educandos indicados pelo segurado; e seguro viagem, com a finalidade de garantir, durante período correspondente à viagem, o pagamento do capital segurado na hipótese de ocorrência de algum dos riscos cobertos pelo seguro.

Outra modalidade do seguro de pessoas, focada na garantia da complementação de renda na terceira idade, principalmente para aqueles que, na ausência de finanças provenientes de atividade laboral ou de outras fontes, contariam apenas com a aposentadoria concedida pelo sistema oficial público de previdência, é a cobertura por sobrevivência. Assim como ocorre para as coberturas de risco, uma vez contratada a cobertura por sobrevivência, na data programada para o início do seu recebimento, basta ao segurado comunicar o fato à operadora, mediante a apresentação dos documentos comprobatórios descritos no contrato. A companhia operadora pagará o capital
segurado contratado dentro do prazo máximo de 30 (trinta) dias.

Não importa em qual estágio da vida você está, ou em quais circunstâncias se encontra, é possível contar com um plano de seguro de pessoas que atenda às suas principais necessidades. Esse é considerado um importante mecanismo de proteção social, pois contribui, direta ou indiretamente, para minimizar dificuldades dos titulares e respectivos beneficiários em situações de adversidades.

Fonte: CNseg

Como decidir entre investir em um seguro ou não?

Quando o assunto é contratar um seguro, muita gente não tem ideia por onde começar e surge o questionamento: investir neste tipo de serviço realmente vale a pena?

Contar com um seguro é, acima de tudo, ter uma proteção financeira contra eventos imprevistos, transformando uma despesa extraordinária (difícil de ser estimada) em prestações fixas. Mas alguns pontos devem ser levados em consideração antes da contratação da oferta.

A primeira reflexão a ser feita é: em que momento da minha vida estou agora? Com essa informação já é possível elencar os tipos de seguro capazes de atender as necessidades presentes e tomar a melhor decisão para não pagar caro por uma cobertura desnecessária e que não trará ganhos no futuro. Confira o que mais colocar na balança:

Seguro Saúde

– Qual é o seu histórico hospitalar?
Quais suas condições de saúde?
– Precisa passar por consultas e/ou tratamentos com muita frequência?

Dependendo de seu estado de saúde, da frequência que vai ao médico e da sua preocupação em escolher livremente o profissional ou os estabelecimento de atendimento, o seguro saúde pode ser uma boa opção, já que reembolsa cirurgias, exames, tratamentos, consultas médicas, estadias hospitalares e, diferentemente do plano de saúde, permite a livre escolha de médicos e serviços.

Seguro de Vida

– Em qual fase de vida você está?
– Possui dependentes?
– Exerce trabalho de risco ou vive em região com alto índice de violência?

Contar com um seguro de vida é especialmente indicado para quem possui dependentes que ainda não acumularam o suficiente para viver da própria renda caso um imprevisto aconteça com o principal provedor.

Seguro Auto

– Você possui um carro?
– Seu carro é novo?
– Trafega por vias congestionadas e por locais onde ocorrem muitos acidentes e/ou furtos?

Se você possui um carro, ter um seguro auto só não é tão necessário se o veículo tiver mais de 10 anos ou se o custo do seguro for maior que o valor da recompra do automóvel.

Seguro Residencial

Sua casa é um sonho que virou realidade?
– Vive em um local exposto a riscos evidentes?
– Possui muitos móveis e eletrônicos de valor?

Quando o seu imóvel ou os bens que se encontram nele estão expostos a riscos evidentes, o seguro chega a ser quase obrigatório. E a vantagem desse tipo de produto é que a anuidade não costuma ultrapassar 1% do valor do imóvel.

Seguro Acidentes Pessoais

– Você vive sozinho e cuida das próprias finanças?
– Como está sua reserva para emergências?
– Passa por situações de risco com frequência?

O seguro em questão é ideal para jovens que não têm com quem contar em casos de emergência e situações de risco. Mais restrito que o seguro de vida, o seguro de acidentes pessoais é também mais barato e o custo não aumenta com o tempo.

Seguro Viagem

– Você viaja com muita frequência?
– Os destinos são internacionais?
– Já passou por situações de extravio de bagagem ou cancelamento de voos?

Segundo pesquisa realizada pela Assist Card, o brasileiro viajou 32% a mais no primeiro bimestre de 2018 em comparação ao mesmo período de 2017. Assim, a contratação do seguro viagem é uma boa opção para aqueles que adoram explorar novos destinos.

Seguro Pet

– Você possui um animal de estimação?
– Seu animal possui problemas de saúde?
– Os tratamentos são custosos?

Esse tipo de seguro é ideal para os donos de bichinhos que enfrentam problemas de saúde e querem ficar mais despreocupados com os gastos para curtirem o animal ao máximo. Se quiser entender mais sobre as particularidades do produto, acesse aqui.

Lembre-se: independentemente do tipo de seguro que escolher, é fundamental contar com a ajuda de um profissional de sua confiança. Além disso, é possível definir quais riscos você deseja cobrir e o valor do benefício que deseja receber caso sofra um dos riscos estabelecidos na apólice. Priorize sempre a proposta que se adapte melhor às suas necessidades.