Educação


Entenda o que é o resseguro


Para iniciar a explicação do assunto, comece imaginando a relação entre pais e filhos:

Geralmente, assim que termina a faculdade, o jovem entra no mercado de trabalho e consegue arcar com a maior parte de suas despesas. Apenas negocia com os pais e pede um aporte financeiro quando não tem o suficiente para, por exemplo, investir em um curso profissionalizante ou realizar um intercâmbio.

Imagine agora que a seguradora é representada pelo filho que, com seus ativos, consegue arcar com uma quantidade de riscos. Não podendo assumir novos, a seguradora recorre à resseguradora (o pai), que passa a responder por aqueles riscos que ultrapassam as reservas. Mas, atenção, assim como o pai avalia o pedido do filho, para aceitar o negócio, as resseguradoras analisam a seguradora e a parte da carteira de riscos com a qual irá arcar. Assim como na relação familiar, a sinergia e a interação entre as seguradoras, resseguradoras, agentes e corretores de seguros e resseguros é muito alta.

Resumindo, o resseguro é a partilha (parcial ou total) das responsabilidades de uma apólice entre seguradora e resseguradora, evitando que a gravidade de determinados sinistros possa comprometer a estabilidade financeira da seguradora e garantindo o pagamento de indenizações aos segurados.

O resseguro pode ser de duas naturezas: resseguro das carteiras da seguradora, quando a seguradora transfere parte de sua carteira à resseguradora, que passa a responder, no percentual contratado, por todos os riscos aceitos naquela carteira; e resseguro avulso, quando ocorre a transferência da carteira de um segurado específico, dependendo do tamanho ou complexidade dos riscos.

Essas operações ajudam as seguradoras a proteger seu patrimônio e aumentar sua capacidade de retenção de riscos. Além disso, estabilizam a sinistralidade (a proporção da receita gasta com o pagamento de indenizações).

Até no mercado de seguros é sempre bom ter com quem contar!