Residência


Você possui um seguro contra incêndio residencial?


A aquisição de um imóvel é um grande passo na vida de qualquer pessoa. Você precisa guardar um ‘dinheirinho’, pesquisar as opções existentes no mercado, fazer propostas para os proprietários, correr atrás dos documentos necessários. Enfim, conquistar a sua casa dá trabalho e exige um investimento alto de dinheiro.

Como não podemos evitar imprevistos e sempre queremos proteger o que é importante para nossas vidas, é fundamental a contratação do seguro residencial. São várias as opções de cobertura para proteger sua casa: desde caso haja um incêndio, explosão e queda de raios.

O seguro contra danos ao imóvel (DFI) inclui esses riscos, além de cobrir prejuízos causados por inundação, alagamento, desmoronamento total e parcial, destelhamento e ameaça de desmoronamento. O valor da indenização é equivalente ao montante necessário para cobrir as despesas de recuperação do imóvel e deixá-lo em condições idênticas às que se encontrava antes do ocorrido.

No caso do seguro contra incêndio, a indenização cobre os reparos da casa em incidentes causados pelo fogo dentro ou fora da residência. A maior parte dos seguros do tipo inclui ainda a limpeza e segurança do imóvel, transporte de mobílias e hospedagem, caso os estragos impeçam que os moradores permaneçam no local após o incêndio.

O valor do seguro varia de acordo com o tamanho do imóvel e sua localização. Os planos mais básicos cobrem apenas os reparos necessários na estrutura do imóvel, mas há coberturas mais abrangentes que incluem indenização para objetos pessoais que tenham sido danificados durante o incêndio, como móveis e aparelhos eletroeletrônicos. Quem possui objetos de muito valor ou guarda equipamentos profissionais em casa, por exemplo, certamente ficará mais tranquilo com um seguro mais completo. Vale a pena pesquisar os planos e conversar com seu corretor para decidir qual cobertura é mais adequada para o seu caso.

Tendo ou não um seguro contra incêndio, é sempre importante tomar alguns pequenos cuidados que podem evitar grandes dores de cabeça. Evite deixar aparelhos elétricos ligados o dia todo na tomada, especialmente quando for viajar. Pode ser chato ficar ligando e desligando o micro-ondas, o notebook ou a televisão, mas isso evita que eles sofram um curto-circuito durante uma chuva com raios, por exemplo. Também evite manter vários aparelhos ligados na mesma extensão, para que não ocorra uma sobrecarga.

Outra dica é ficar atento a aparelhos eletroeletrônicos com fios que estejam descascando ou que fiquem muito aquecidos durante o uso. Nessas situações, é grande o risco de um curto-circuito, que pode não só danificar o aparelho como iniciar um incêndio no local. Se isso acontecer, nunca, em hipótese alguma, tente apagar o fogo com água. Use um extintor de incêndio de gás carbônico (CO²) do tipo classe C, que não conduz eletricidade, e acione imediatamente o Corpo de Bombeiros, discando 193.

Mantenha sua casa protegida e durma tranquilo!