Bicicleta


Cinco dicas para pedalar com segurança


De acordo com dados do Infosiga – site do governo de São Paulo que concentra estatísticas de óbitos no trânsito -, entre janeiro e junho, já ocorreram 21 mortes de ciclistas. No mesmo período do ano passado, o número foi menor, foram registradas 12.

Esse crescimento foi maior que o de acidentes envolvendo todos os tipos de meios de deslocamento e indica uma inversão da tendência de queda registrada desde 2005. Contudo, não é possível afirmar que o aumento de mortes possa estar relacionado ao aumento do uso de bikes, uma vez que, em outras cidades do mundo, estudos já demonstraram que o aumento do uso da bicicleta está diretamente ligado à redução de acidentes e mortes.

Então, para pedalar com segurança, sem medo de colocar o pé no pedal, siga essas cinco dicas essenciais e compartilhe com seus colegas:

1. Antes de usar a bicicleta, planeje seu trajeto e escolha as melhores rotas. Já existem diversos aplicativos que te auxiliam em seu deslocamento, como o Bicidade e o Pedala SP.
2. Mais um passo antes de sair para as ruas é checar se sua bicicleta está em ordem: pneus cheios, freios funcionando, correntes bem encaixadas e conservadas, além de outros equipamentos de segurança: lanterna traseira (sobretudo para rotas noturnas), espelho retrovisor e campainha (para alertar pedestres mais desatentos).
3. Não importa a distância de seu percurso, utilize sempre os itens de proteção mais importantes: capacete, luvas e óculos.
4. Mesmo nas faixas exclusivas aos ciclistas, fique atento a todo tipo de movimentação. Pedale defensivamente e não utilize fones de ouvido, já que eles podem bloquear sons que você precisa ouvir para se proteger e não fale ao celular, pois ele tira sua concentração.
5. Siga sempre o fluxo das vias e, ao atravessar a rua, desça da bicicleta e empurre-a ao lado de seu corpo, seguindo as regras para pedestres.

Além desses cuidados, você também pode aumentar sua segurança e tranquilidade ao adotar as ciclovias contratando um seguro de acidentes pessoais, que pode ser adquirido por quem já tem mais de 14 anos e é recomendado para pessoas independentes, mas que não possuem uma situação financeira capaz de pagar despesas caso haja necessidade de afastamento do trabalho.

Diferentemente do seguro de vida, o custo do seguro de acidentes pessoais é bem mais baixo e com ele você ainda pode contratar coberturas complementares.

Boa pedalada!