Trânsito Seguro


O melhor e o pior trânsito do mundo


No último ano, compartilhamos aqui uma pesquisa divulgada pelo aplicativo Waze, que indicava os melhores países e cidades do Brasil para dirigir. Nela, a Holanda, conhecida como o país das bicicletas, vinha em primeiro lugar, seguida da França e dos Estados Unidos.

Em um novo estudo, realizado pela consultoria norte-americana Expert Market utilizando as informações de transporte público do aplicativo Moovit e de trânsito do banco de dados Numbeo e do ranking Inrix Global Traffic Scorecard, a França ainda continua nas primeiras colocações, sendo representada pela cidade de Nice, a primeira do ranking de mobilidade entre as 74 cidades de 16 países analisadas.

De acordo com a pesquisa, na cidade francesa gasta-se em torno de 1,25% do salário mensal com o bilhete de viagem, o tempo médio de casa para o trabalho (e vice-versa) é de 40 minutos, há ônibus noturno, o trem funciona 21 horas por dia, há ônibus do aeroporto até o centro (15 minutos) e dá para fazer várias coisas a pé. Os dois únicos pontos negativos são o trânsito mais lento em toda a costa na alta temporada (entre julho e agosto) e, para quem chega de ônibus, uma rodoviária que deixa a desejar no quesito informações.

Em 74º lugar ficou o Rio de Janeiro, onde a população fica em torno de 1h30 por dia no transporte público e 19 minutos, em média, esperando para poder pegar a condução. Além disso, na região, o custo mensal do Bilhete Único carioca representa 9,4% da renda mensal da população.

São Paulo não passou longe da última posição. A cidade ocupou o 72º lugar, com custo de passagem que representa 9,36% do salário mensal, média de 86 horas perdidas no tráfego por ano e elevado tempo gasto no deslocamento e na espera para pegar a condução (os mesmos do Rio de Janeiro: 1h30 e 19 minutos, respectivamente). Contudo, os pontos positivos da cidade apresentados no estudo foram: maior extensão de ciclovias da América Latina (468 km), metrô que funciona bem para os turistas, atendendo a área mais central da cidade, e ônibus e táxis que podem circular por corredores exclusivos.

Para contribuir com um trânsito cada vez melhor para a sua cidade, faça boas escolhas:

– Ao conduzir, dê carona, para reduzir o número de carros na rua, e dirija com segurança;
– Sempre que possível, opte pelo transporte público, incentivando essa modalidade em sua cidade e vivenciando-a de uma forma diferente;
– Para distâncias pequenas e em locais com boa infraestrutura de ciclovia e ciclofaixas, crie o hábito de utilizar a bicicleta, colaborando com a redução da poluição e aumento da qualidade de vida.